Arara voa mais

Nosso foco é a análise ESG com financiamento da cadeia de suprimentos, você sabe. Lançamos um novo produto, a avaliação ESG para PMEs, grandes empresas e fundos/instituições financeiras. Serve para todas as empresas que desejam avaliar seu desempenho ESG, riscos, obter um rating e/ou ranquear seus parceiros, considerando diversos parâmetros e métricas de avaliação credenciados internacionalmente de forma rápida, eficiente e de baixo custo. Quais são as vantagens para uma empresa fazer uma avaliação ESG de sua operação?

Aqui na arara, desenvolvemos uma taxonomia proprietária que considera aspectos de questões climáticas, governança, relações trabalhistas, questões ambientais e sociais, e mede o desempenho climático (consumo de energia elétrica, água, resíduos, emissões etc.) padrões ESG internacionais reconhecidos. A mesma pesquisa pode ser aplicada apenas a parceiros de negócios: fornecedores (para empresas), investidas e clientes (para fundos e instituições financeiras). Podemos listar vários motivos para o valor de uma avaliação ESG: ter gestão de riscos; ser aceito como fornecedor de empresas que exigem padrões ESG; ter um diferencial para atrair negócios e obter financiamentos; obter transparência e adequação às demandas cada vez mais fortes dos stakeholders, principalmente dos órgãos reguladores mais rigorosos, como mostramos no post anterior. O custo de não conhecer seus riscos e mitigá-los deve ser penalizado. Todos esses agentes estão prevendo sanções para as empresas que não seguirem os pilares ESG. Multas e possibilidade de cassação de licenças de operação e impactos criminais, dependendo das práticas ambientais e trabalhistas da empresa. Experimente, temos um plano preliminar gratuito de avaliação ESG e planos mais abrangentes de acordo com suas necessidades em nosso site www.arara.io.

As exigências no Brasil estão muito alinhadas com as recentes políticas da Securitires Exchange Commission (SEC), reguladora do mercado de capitais dos Estados Unidos. As propostas buscam categorizar certos tipos de estratégias ESG de forma ampla e exigem que fundos e consultores forneçam informações mais específicas em prospectos, relatórios anuais e brochuras de consultores com base nas estratégias ESG que buscam. Em vez de punir, a ideia é tornar visíveis os bons e os maus seguidores, simplificar a comunicação e fazer com que as denúncias cheguem ao conhecimento público. Ao final, as empresas que não cumprirem sofrerão um aperto relevante de autoridades, investidores e sociedade. Como disse Gary Gensler, diretor da SEC, se é fácil saber se o leite é desnatado só de olhar o rótulo, já é hora de facilitar o acesso à informação para verificar se um fundo que se diz verde ou sustentável realmente é. As regras mais rígidas devem entrar em vigor em 2024, nos Estados Unidos.

Se você não é assinante e deseja receber nossa newsletter, preencha aqui.